Saiba como ser um bom vendedor de veículos seminovos

04/05/2016 - Por Cardinal Mitsubishi


Confira dicas para conquistar o cliente e ajudá-lo a fechar o negócio
Um carro seminovo é um produto único, pois não existem dois iguais a ele para ser vendido. Por isso, um bom vendedor de veículos seminovos está atento às particularidades de cada modelo para atender as expectativas daqueles que estão em busca de um carro específico. Além disso, está sempre em alerta, é dinâmico e observa diariamente o que tem em estoque para tentar atender aos clientes que passam pela loja, deixam contato e estão aguardando informações que no momento da visita não foi possível atender.

Essas e outras dicas são do vendedor de veículos seminovos da Cardinal, Sergio Augusto Segura, que está diariamente vivendo a rotina de atender as expectativas de clientes que estão em busca de carros seminovos. Para ele, um bom vendedor tem de ser ágil, transparente, conhecer detalhes dos veículos que se encontram para venda, pois esses detalhes farão toda a diferença para o cliente que está comprando. “Conhecer as informações do modelo, como quilometragem, opcionais, revisões feitas e estado dos pneus, passa credibilidade e confiança para o comprador. Quanto mais conhecimento sobre o veículo melhor”, explica. Abaixo, confira dicas para ser um vendedor de veículos usados cada vez melhor:

Seja persuasivo

O vendedor deve ser insistente e convincente, pois a venda do seminovo é única e muitas vezes se o cliente demora a fechar a compra acaba perdendo o negócio, uma vez que se trata de um modelo exclusivo, ou seja, vendeu, não tem outro igual para substituir. É diferente dos carros 0 km que são idênticos, mudando somente o número do chassi.

Passe confiança

Para ser um bom vendedor de seminovos é sempre necessário passar confiança ao cliente. A credibilidade faz com que o comprador sinta-se seguro no produto que está comprando e no profissional que o está atendendo.

Faça um atendimento de qualidade

Preste um excelente atendimento e seja transparente. Apresentar o veículo em detalhes, mesmo o que não for bom, se questionado, deve sempre ser citado, pois a transparência é um fator de suma importância no ato da venda e isso fará com que o cliente compre ou não o seu veículo.


Entenda as necessidades do cliente

Entender as necessidades do comprador para poder oferecer algo dentro dos padrões solicitados por ele é fundamental para filtrar o que pode atender as expectativas do cliente, seja em preço, modelo, quilometragem ou detalhes específicos, como tração 4 X 4, câmbio automático, teto solar, etc.

Contagie o cliente

Uma característica importante para determinar o sucesso de uma venda é empolgar o cliente, contagiá-lo no momento mágico da compra, surpreender com alguma característica que o carro tenha e que o vendedor tenha percebido ser importante para o cliente. Por exemplo, um pai em busca de um carro para o filho que acabou de fazer 18 anos. Neste caso, focar em itens de segurança devido a falta de experiência do filho ao volante, apresentar itens de personalização ou tecnologia, que fará com que o filho queira aquele veículo, como uma roda de liga leve ou um carro automático que tenha câmbio Tiptronic, dará a ele um ar de liberdade, direção mais esportiva etc.

Esses são alguns exemplos que podem determinar a compra ou o não fechamento do negócio.

Identifique o condutor

Durante a conversa com o comprador é preciso identificar quem será o principal condutor e determinar quem dará a palavra final, pois neste caso é com essa pessoa que o vendedor deverá estreitar a conversa e focar na venda. Não adianta mostrar para o filho itens de tecnologia, por exemplo, se quem dará a palavra final é o pai e ele se preocupa com a segurança em primeiro lugar. O mesmo vale se o veículo é para a esposa que busca um carro compacto ou ainda se é direcionado para atender as necessidades de uma família que está crescendo, por exemplo, e o ideal é ter espaço. Filtrar essas informações é fundamental para mostrar o modelo mais indicado.

Evite os excessos

Um bom vendedor deve evitar falar demais. Em muitas ocasiões o excesso de informação deixa o cliente em dúvida sobre qual carro comprar e, com isso, acaba não levando nenhum. Mostrar para o cliente algo fora da realidade que procura também é um equívoco a se evitar, pois isso pode causar frustração e desconforto a ele.

Capriche no pós-venda

Um excelente atendimento supera expectativas. Por isso, ser cordial e prestar um atendimento no ato da venda é fundamental, mas investir num pós-venda de qualidade também é algo que pode fidelizar o cliente e ainda gerar indicações de novos compradores. Saber se o cliente está satisfeito com o carro é parte do trabalho, caso esse não esteja é preciso procurar aparar as arestas para uma satisfação completa. Cliente satisfeito e bem atendido é cliente sempre!




Outros Posts


Read more posts...